Visitas

terça-feira, 27 de abril de 2010

Sentir-se amado

O cara diz que te ama então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa:

Se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d' água.

"Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando?

Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato".

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro.

Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido.Tudo pode ser dito e compreendido.

Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.

Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;

Quem não levanta a voz, mas fala;

Quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.

Texto: Martha Medeiros

quinta-feira, 22 de abril de 2010

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Carta-resposta de um Juiz ao Presidente Lula publicada no Estadão.

Resposta do Juiz ao Lula!
Estimado presidente, assisti na televisão, anteontem, o trecho de seu discurso criticando o Poder Judiciário e dizendo que V. Exa. e seu amigo Tarso, ministro da Justiça, há muito tempo são favoráveis ao controle externo do Poder Judiciário, não para 'meter a mão na decisão do juiz', mas para abrir a 'caixa-preta' do Poder... Vi também V. Exa. falar sobre 'duas Justiças' e sobre a influência do dinheiro nas decisões da Justiça.

Fiquei abismado, caro presidente, não com a falta de conhecimento de V.Exa., já que coisa diversa não poderia esperar (só pelo fato de que o nobre presidente é leigo), mas com o fato de que o nobre presidente ainda não se tenha dado conta de que não é mais candidato.

Não precisa mais falar como se em palanque estivesse; não precisa mais fazer cara de inconformado, alterando o tom da voz para influir no ânimo da platéia. Afinal, não é sempre que se faz discurso na porta da Volks.

Não precisa mais chorar. O eminente presidente precisa apenas mandar, o que não fez até agora.

Não existem duas Justiças, como V. Exa. falou. Existe uma só.

Que é cega, mas não é surda e costuma escutar as besteiras que muitos falam sobre ela.

Basta ao presidente mandar seu amigo Tarso tomar medidas concretas e efetivas contra o crime organizado.

Mandar seus demais ministros exercer os cargos para os quais foram nomeados.

Mandar seus líderes partidários fazer menos conchavos e começar a legislar em favor da sociedade.

Afinal, V. Exa.. foi eleito para isso.

Sr. presidente, no mesmo canal de televisão, assisti a uma reportagem dando conta de que,
em Pernambuco (sua terra natal), crianças que haviam abandonado o lixão, por receberem R$ 25,00 do Bolsa-Escola , tinham voltado para aquela vida (??) insólita simplesmente porque desde janeiro seu governo não repassou o dinheiro destinado ao Bolsa-Escola .

Como se pode ver, Sr. presidente, vou tentar lembrá-lo de algumas coisas simples. Nós, do Poder Judiciário, não temos caixa-preta. Temos leis inconsistentes e brandas (que seu amigo Tarso sempre utilizou para inocentar pessoas acusadas de crimes do colarinho-branco) .

Temos de conviver com a Fazenda Pública (e o Sr. presidente é responsável por ela, caso não saiba), sendo nossa maior cliente e litigante, na maioria dos casos, de má-fé.

Temos os precatórios que não são pagos..

Temos acidentados que não recebem benefícios em dia (o INSS é de sua responsabilidade, Sr. presidente). Não temos medo algum de qualquer controle externo, Sr. presidente.

Temos medo, sim, de que pessoas menos avisadas, como V. Exa. mostrou ser, confundam controle externo com atividade jurisdicional (pergunte ao seu amigo Tarso, ele explica o que é).

De qualquer forma, não é bom falar de corda em casa de enforcado.

Evidente que V. Exa. usou da expressão 'caixa-preta' não no sentido pejorativo do termo.

Juízes não tomam vinho de R$ 4 mil a garrafa.

Juízes não são agradados com vinhos portugueses raros quando vão a restaurantes.

Juízes, quando fazem churrasco, não mandam vir churrasqueiro de outro Estado.

Mulheres de juízes não possuem condições financeiras para importar cabeleireiros de outras unidades da Federação, apenas para fazer uma 'escova'. Cachorros de juízes não andam de carro oficial. Caixa-preta por caixa-preta (no sentido meramente figurativo), sr. presidente, a do Poder Executivo é bem maior do que a nossa.
Meus respeitos a V. Exa. e recomendações ao seu amigo Márcio.
P.S.: Dê lembranças a 'Michelle'. (Michelle é cachorrinha do presidente que passeia em carro oficial)
Ruy Coppola, juiz do 2.º Tribunal de Alçada Civil do Estado de São Paulo, São Paulo
Eu como uma simples mortal Sr Juiz só tenho que parabeniza-lo por todas as verdades ditas nessa carta!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

A mulher em busca do seu proprio prazer o VIBRADOR!

Hoje o assunto é vibrador feminino! Parece um baton, não é? Só que é um vibrador em forma de baton....

"A mulher estrangeira quando vai numa sex shop está pensando no prazer dela. A brasileira não tem essa mentalidade porque a primeira coisa que passa na sua cabeça é "como eu posso usar isso com meu parceiro?" ou "como eu posso agradar meu homem e fazer ele gostar mais de mim?". "

A mulher brasileira ainda não descobriu o caminho para o seu próprio prazer. Infelizmente ela ainda pensa em como vai agradar o seu parceiro, e acaba esquecendo que em primeiro lugar ela precisa é se agradar, para depois agradar o outro.
Desde crianças fomos educadas que se tocar é feio. Que triste!
Como eu posso querer que outra pessoa me toque nos lugares certos, se eu não sei quais são?
Como eu posso achar o sexo com meu parceiro bom, se eu não pratico sexo comigo mesma?
A mulher brasileira não vai ao sex shop comprar um vibrador para ela, mas sim  em busca de algo para agradar o parceiro, comprando coisas que possa usar a dois. Não acredita que é capaz de se dar muito prazer.
Esta mais do que na hora dessa mulher aprender a se tocar, se amar, se observar em primeiro lugar!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Vida, vida, vida.....

Vida
Se a gente tivesse consciência do quanto nossa vida é breve...
Talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais.
Algumas, mesmo ainda em botão.
Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.
Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos.
Perdemos dias, às vezes anos.
Nos calamos quando deveríamos falar...
Falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio...
Não damos o abraço que tanto nossa alma pede...
Não dizemos que gostamos por achar que o outro já sabe!!
E passa a noite e chega o dia...
E continuamos os mesmos, fechados...
Quanta gente passa pela vida e não vive!!
Apenas sobrevive!
Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás.
E então nos perguntamos:
E agora?!
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos...
Não olhe para trás.
O que passou, passou.


Olhe para frente!
Pense!...
Ainda tem tempo!!!
Não o perca mais!...

Colar de correntes

Uma graça esses colares confeccionados com correntes, fácil de fazer....alguém se habilita?