Visitas

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Parabéns ao Delegado Marcio de Castro Nilsson

Meninas fazem arrastão e assaltam em São Paulo
Estão dizendo que é dever do estado ficar com essas meninas, já que as mães não as educam.
O governo deveria promover o" bolsa laqueadura" para essas mães pararem de colocar filhos no mundo e depois abandona-los pelas ruas.
Aproveito para dizer que é dever do estado, usar o dinheiro dos impostos que eu pago para dar boas escolas, bons hospitais, boas moradias aos meus filhos só que isso não ocorre, então se eu quiser que meus filhos tenham boa educação tenho que trabalhar pra caramba para conseguir pagar as mensalidades da escola, do plano de saude e etc.
O delegado titular do 36.º Distrito Policial (Paraíso), Márcio de Castro Nilsson, decidiu prender ontem, por abandono de incapaz, quatro mães de três adolescentes e uma criança que estavam praticando furtos no bairro da Vila Mariana, zona sul de SP.

“Que isso sirva de lição para que os pais saibam por onde andam seus filhos”, disse Castro. As mães serão encaminhadas a um Centro de Detenção Provisória (CDP). Para o delegado, elas sabiam da conduta das filhas. Uma delas, diz Castro, chegou a dizer que não conseguia controlar a filha e evitar que ela fizesse “coisa errada”.

A Justiça determinou na noite desta sexta-feira (12) a soltura das quatro mulheres que haviam sido presas na noite anterior quando foram buscar as filhas em uma delegacia, na Zona Sul de São Paulo.
A decisão da juíza Maria Fernanda Belli, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo), livrou ainda as quatro mulheres de pagar fiança.


O delegado responsável pela ocorrência, Márcio de Castro Nilsson, entendeu que as mães deviam responder a processo. “Compete aos pais cuidar dessas crianças. Eu não tenho registro que essas mães procuraram as crianças. Então entendo que estão abandonadas. Se estão abandonadas, as mães estão em crime de abandono de incapaz”, disse.
Concordo plenamente com o delegado essas mães estão praticando o crime de abandono de incapaz.





Nenhum comentário: